100%

Aroldi mantém articulação da pauta prioritária municipalista junto ao governo federal

Na tarde desta quarta-feira, 21 de novembro, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, foi ao Palácio do Planalto para articular novos avanços na pauta prioritária municipalista junto ao governo federal.

Recebido pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e pelo secretário de Governo, Carlos Marun, o líder municipalista entregou ofício sobre pleitos ainda em aberto de interesse dos Municípios.

São três destaques. O primeiro trata de atender aos reiterados pedidos de Apoio Financeiro aos Municípios (AFM), em valores correspondentes a R$ 2 bilhões. “Esse valor tonaria possível o fechamento das contas do exercício, especialmente na área da saúde. Tenho certeza que o governo vai tratar essa questão com muito carinho. É evidente que o governo tem as suas dificuldades. Mas tenho certeza que a gente vai conseguir avançar nessa pauta, que é uma das principais reivindicações dos gestores locais”, defendeu Aroldi.

Outro ponto é o pedido de instituição de linha de financiamento para os Municípios cumprirem suas obrigações em relação aos precatórios. “Temos solicitado ao governo que trabalhe junto ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal para encontrar alternativas aos Municípios para que, com uma linha de crédito, possamos fazer frente a este compromisso que sãos os precatórios”, lembrou o presidente da CNM.

Por fim, foi exposta a necessidade de edição de decreto de forma a excluir da base de cálculo do PIS/Pasep os valores destinados ao pagamento de benefícios dos Regimes Próprios de Previdência Social municipais, o que hoje gera uma bitributação sobre os Municípios.

“Estamos trabalhando para encontrar caminhos. Num balanço geral, (os encontros) superam a expectativa. O presidente Michel Temer tem demonstrado boa vontade. Esperamos que os pleitos do movimento municipalista possam ser atendidos. O governo federal tem sido exímio na consolidação das contas. Por esse motivo, há espaço para construir um apoio financeiro aos Municípios”, acredita Aroldi. Ele também destacou que o resultado é fruto da mobilização. “Parabéns aos prefeitos, prefeitas e a todas as lideranças municipalistas que estiveram em Brasília. A união do movimento é que faz a pauta municipalista avançar. O presidente Temer entendeu, o Congresso Nacional nos acolheu e, eu espero que o resultado da audiência com o presidente do Supremo Tribunal Federal possa, também, surtir efeito”, concluiu.

Por: Luiz Philipe Leite
Fotos: Luiz Philipe Leite
Da Agência CNM de Notícias


Fonte: Portal CNM - Confederação Nacional de Municípios
Protocolos desta Publicação:Criado em: 22/11/2018 - 08:47:44 por: Silvane Correia Biff Figueiro - Alterado em: 22/11/2018 - 08:47:44 por: Silvane Correia Biff Figueiro

Notícias

Turismo é responsável por 8% da economia, participação no PIB cresce
Turismo é responsável por 8% da economia, participação no PIB cresce

A participação do Turismo no Produto Interno Bruto (PIB) nacional cresceu, nos últimos anos, e o setor já é responsável por mais de 8% da economia, com a cerca de 7 milhões de trabalhadores empregados. Os números foram mostrados pelo estudo do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC, na sigla em inglês), que evidência o discurso e o trabalho da Confederação Nacional de Municípios (CNM), no sentido de mostrar os benefícios do setor para a economia e para a geração de...

Confederação apresenta emendas ao projeto que cria a Gestão Compartilhada
Confederação apresenta emendas ao projeto que cria a Gestão Compartilhada

Proposta com o objetivo de facilitar o acompanhamento orçamentário, financeiro e físico da execução de obras, da prestação de serviços públicos e da aquisição de materiais e equipamentos pelo cidadão acaba de receber contribuição da Confederação Nacional de Municípios (CNM) a fim de garantir a execução por parte da administração municipal. Por meio de uma articulação com o líder do maior bloco partidário da Câmara dos Deputados, o deputado Elmar Nascimento (DEM-BA),...

Dia da Mulher: planejamento com enfoque em gênero torna espaços públicos mais seguros e inclusivos
Dia da Mulher: planejamento com enfoque em gênero torna espaços públicos mais seguros e inclusivos

Planejar as cidades e desenvolver espaços públicos sob uma perspectiva de gênero pode parecer complexo e até restritivo, mas alguns exemplos na América Latina e do Norte, incluindo o Brasil, têm mostrado como tornar os centros urbanos mais seguros e inclusivos para as mulheres. Segundo o Pacto Global de Prefeitos pelo Clima e Energia, as ações podem começar com a reavaliação da infraestrutura e de elementos como sinalização, visibilidade ou vigilância, que impactam diretamente...

Programas de erradicação da pobreza podem ser avaliados por índice multidimensional
Programas de erradicação da pobreza podem ser avaliados por índice multidimensional

Um critério técnico para avaliar o cumprimento pelo Brasil da erradicação da pobreza, um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), pode ser criado se o Projeto de Lei (PL) 218/2019 for aprovado pelo Congresso e sancionado pela presidência da República. A proposição determina que os resultados dos projetos criados pelo governo, com essa finalidade, sejam medidos e monitorados por índice multidimensional da pobreza. O projeto será analisado em caráter conclusivo pelas...