100%

Em atendimento a reivindicação municipalista, portaria flexibiliza uso da rede física do SUS

Uma portaria do Ministério da Saúde, divulgada dia 21 de novembro, atende reivindicação municipalista e flexibiliza o uso de estruturas físicas do Sistema Único de Saúde (SUS) concluídas e sem funcionamento. A normativa regulamenta o Decreto 9.380/2018, assinado em maio deste ano. E os gestores municipais e estaduais de saúde têm até 30 junho de 2019 para pedir ao Ministério da Saúde (MS) a readequação da sua rede física para novas finalidades de assistência à saúde da população, sem precisar devolver recursos federais.

Para definir uma nova destinação para as estruturas ociosas, os gestores locais devem encaminhar ao Ministério da Saúde documentação que justifique a necessidade de readequação do imóvel, comprovando que o espaço será usado para prestação de serviços de saúde, mesmo que diferentes do uso pactuado inicialmente. Pela regra anterior, se os municípios não usassem a estrutura construída com recursos federais para o fim acordado, tinham que devolver o valor da obra ao governo federal.

Nas situações em que tiverem sido repassados recursos para compra de equipamentos e materiais permanentes, além da obra, a devolução desses valores será analisada pela pasta caso a caso.

De acordo com o Ministério da Saúde, a mudança de regras atende a uma demanda antiga de gestores locais para não perder obras concluídas, mas que por diversas razões não entraram em funcionamento. Com a mudança, será possível dar outra destinação para edificações construídas com recursos de investimento federal dentro da área da saúde, como Unidades Básicas de Saúde (UBS), Centro de Atenção Psicossocial (Caps), Centro Especializado em Reabilitação (CER) e Academias da Saúde, entre outros.

A medida é resultado de negociação entre o Ministério da Saúde, Tribunal de Contas da União (TCU), Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems), Conselho Nacional de Secretários Estaduais de Saúde (Conass) e Confederação Nacional dos Municípios (CNM).

Matéria da EBC
Foto: Ministério da Saúde


Fonte: Portal CNM - Confederação Nacional de Municípios
Protocolos desta Publicação:Criado em: 27/11/2018 - 10:31:49 por: Silvane Correia Biff Figueiro - Alterado em: 27/11/2018 - 10:31:49 por: Silvane Correia Biff Figueiro

Notícias

Representantes de diversas localidades do mundo debatem sobre implementação do ODS
Representantes de diversas localidades do mundo debatem sobre implementação do ODS

Os participantes da Oficina Internacional Implementação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) marcaram presença em um webinar, que é uma webconferência no qual a comunicação é de uma via apenas, ou seja, somente uma pessoa se expressa e as outras assistem. A webconferência foi promovida em parceria com a Organização Mundial Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU). A diretora da Organização, Sara Hoelfich, iniciou a explicação reforçando a importância de que...

Mais Médicos: 53% dos profissionais com registro no Brasil já se apresentaram nos Municípios
Mais Médicos: 53% dos profissionais com registro no Brasil já se apresentaram nos Municípios

Pelo menos 53% dos profissionais da medicina que possuem registro no Brasil já se apresentaram nos Municípios escolhidos, segundo balanço do edital de convocação do Programa Mais Médicos do Ministério da Saúde. De acordo com os números fechados nesta segunda-feira, 10 de dezembro, 4.508 médicos compareceram ou iniciaram as atividades nas localidades. Sexta-feira, dia 14, é a data limite para apresentação dos profissionais nas cidades selecionadas. Após esse processo, a data de...

Municípios têm até dia 5 de dezembro para regularizar documentação do PAC no Sismob
Municípios têm até dia 5 de dezembro para regularizar documentação do PAC no Sismob

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) alerta aos Municípios com obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que têm indicativo de conclusão ou estão em vias de concluir precisam regularizar documentação no Sistema de Monitoramento de Obras (Sismob). O prazo para responder às diligências é até 5 de dezembro de 2018. A CNM alerta que caso as obras estejam paralisadas ou sem resposta do Município, serão canceladas. Em alguns casos foi identificado que a obra...

Recursos liberados para o Turismo, de R$ 243 milhões, devem ser aplicados ainda este ano
Recursos liberados para o Turismo, de R$ 243 milhões, devem ser aplicados ainda este ano

Mais R$ 243 milhões para o Turismo foram liberados e devem ser aplicados ainda este ano, para financiamento do setor de viagens e turismo. Com a verba destinada ao Fundo Geral de Turismo (Fungetur), gerenciado pelo Ministério do Turismo, o orçamento da área sobe dos atuais R$ 43,2 milhões para cerca de R$ 286,4 milhões. A Confederação Nacional de Municípios (CNM) acredita que a verba vai impulsionar iniciativas e projetos em diversas localidades do país. Os recursos suplementares...

Saldo em conta: CNM comemora ferramenta para consulta ao Fundo de Saúde
Saldo em conta: CNM comemora ferramenta para consulta ao Fundo de Saúde

A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa que o Fundo Nacional de Saúde (FNS) disponibilizou nesta quinta-feira, 29 de novembro, uma nova ferramenta disponível na página inicial do portal FNS. O instrumento permite a consulta de saldo de contas correntes de Fundos de Saúde. Com a ferramenta, o gestor pode verificar a existência de contas correntes abertas pelo Fundo no Banco do Brasil e na Caixa Econômica Federal que receberam repasses efetuados na modalidade fundo a fundo...

DENGUE, HIV e AIDS.
DENGUE, HIV e AIDS.

A Secretaria Municipal De Saúde juntamente com as agentes comunitárias e os responsáveis pelo Programa de Combate a Dengue, Vandriele e Genoveva, realizaram na manha deste dia 29 de novembro a entrega de material educativo com os temas: Dengue , HIV e AIDS . As entregas serão realizadas nos comércios Morrograndenses e para população em geral.
Prevenção nunca é demais!